domingo, 8 de agosto de 2010

Mais alguns animais

Olá amigos(as)! Temos nesta postagem alguns componentes novos de nossa fauna, as fotos foram tiradas em dois dias: As primeiras foram nas matas da região sudoeste de Itapetim numa bela tarde de sol (11/07) quando saí sozinho pela mata. As outras foram feitas na serra do Cruzado (por trás do Cruzeiro) no dia 31/07 quando fizemos uma excursão que durou todo o dia composta por: Cassio (Biólogo), Rodrigo (Físico) e Adriano (Químico) todos professores da rede estadual de Pernambuco!

Fotos tiradas no dia 11/07/10 Por Cassio J. S. Barbosa

Nestas primeiras fotos temos saguis de tufo branco (Callithrix jacchus), Os saguis são os menores macacos que existem e se distribuem por praticamente todo o Brasil, mesmo estando ameaçados de extinção em alguma regiões. Nesta tarde gratificante tive o grande prazer de encontrar com 3 grupos destes magníficos animais. Tenho percebido que o êxodo rural (migração do sertanejo para as cidades) potencializado infelizmente pela violência rural tem melhorado as condições naturais (regeneração natural de matas) o que tem reflexo direto nas populações de animais, este animal por exemplo teve sua população significativamente aumentada na nossa região ao que posso perceber.
Obs: Apesar deste animal parecer amistoso e simpático devemos lembrar que ele é um animal silvestre e não deve ser criado como animal de estimação, esta prática é constituida como crime! Além disso ele poderá transmitir doenças ao ser humano.



O calango verde também conhecido como bico doce de nome científico (Ameiva ameiva) é um habitante bem difundido do nosso Nordeste tem hábitos diurnos e se alimenta principalmente de pequenos insetos encontrados dentre a serrapilheira (folhas em decomposição sobre o solo).


A partir deste ponto temos as
fotos tiradas no dia 31/07/10
Temos aí um tipo de larva de borboleta ou mariposa, este tipo de larva possui cerdas semelhantes a agulhas na superfície do corpo, isso lhe confere a capacidade de injetar toxina em seus predadores, característica esta que lhe rendeu o nome popular de Lagarta de fogo ou taturana, sua toxina possui efeitos cáusticos, ou seja, age de forma semelhante a uma queimadura. Curiosidade: Neste período em que estão saindo das árvores estes animais unem-se em grupos para afugentar predadores e em seguida procuram um bom lugar para passar pelo estágio de crisálida, onde sofre a metamorfose, na qual se tornará uma borboleta e em alguns casos mariposa.



Para encerrar esta postagem gostaria de falar sobre um assunto que muito me preocupa, a caça predatória, que no caso do mocó (Kerodon rupestris) o qual é um roedor muito conhecido da nossa região, encontra-se em risco de extinção graças a está prática indiscriminada, neste dia encontramos um crânio deste animal e encontra-se ilustrado a seguir.





Muito obrigado pela visita... comentem ai :)

Ps: Em breve postarei as fotos dos componentes de flora capturados nestes dias!

4 comentários:

  1. Tah de parabéns teu blog! Essa foi tua melhor postagem até agora, muita informação e lindas fotos (:

    #amoessesagui

    ResponderExcluir
  2. Fantástico, muito bom documentário...

    Realmente temos muitas riquezas no nosso sertão!

    Parabéns, espero mais postagens!!!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns,
    Boas postagens que expõem a realidade dos animais que habitam nosso sertão...
    Valeuu

    ResponderExcluir
  4. Obg galeraa!!! estou fazendo o melhor possível! em breve a postagem dos componentes de flora destes dois dias! :)

    ResponderExcluir